Por que meus Emails não Vendem? Veja como criar emails que vendem!

Blog

Por que meus Emails não Vendem? Veja como criar emails que vendem!

Rafael Cruz
Escrito por Rafael Cruz
Por que meus Emails não Vendem? Veja como criar emails que vendem!
Junte-se a mais de 5248 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Ainda que outros meios e canais estejam cada vez mais fortes, o email ainda é um meio de comunicação fundamental dentro das empresas. 

Afinal, nem todo mundo que tem um celular está no Instagram ou no Facebook, mas é necessário que tenha um email para configurar o aparelho e até mesmo para acessar essas redes é preciso ter um email.

Este artigo é para você que quer aumentar e melhorar significamente suas vendas por campanhas de email marketing. Uma das coisas que eu mais ouço de quem está começando a fazer email marketing é “Como  criar emails que vendem?”.

Na maioria das vezes a grande dificuldade de quem tem listas de clientes ou prospectos é criar emails que vendem e convertem.

Durante esse artigo, vou tratar de alguns erros que são cometidos na hora de criar emails e te mostrar formas infalíveis de como criar emails que vendem.

Os Dois Erros mais Graves que Você Comete

Existem 2 pontos que, se forem desconsiderados ou menosprezados por você, farão toda a diferença negativamente em suas vendas no final do dia.

E esses pontos são: seu público-alvo e a emoção.

Um dos grandes equívocos dos empreendedores é achar que o seu produto é divino e que todos irão comprar. 

Se você pensa assim, me perdoe, mas você está errado. Infelizmente não vai acontecer magicamente como você pensa e seu produto não venderá como água simplesmente pela qualidade dele.

Saiba Lidar com seu Público-Alvo

Para criar emails que vendem, é muito importante que você saiba “virar a chave” da compra na cabeça do público para o qual você deseja vender.

E digo mais, se você não considerar, genuinamente, o que eles desejam profundamente de você, então eles simplesmente não comprarão nada de você. Fique esperto. 

Trata-se de saber definir com muita precisão a sua persona, isso quer dizer que é preciso conhecer quais são os seus sonhos, seus anseios, suas dores, o que gostam de ler, assistir, ouvir e etc.

Além disso, para escrever melhor e atingir o seu público-alvo de forma certeira, é preciso dar uma atenção especialmente à linguagem que você utiliza, ou seja, a maneira com que você conversa com seus prospectos. 

Também a maneira como eles se comunicam de volta, (se é que se comunicam com você), o que eles consideram realmente importante em um email. 

E o que eles identificam como uma “encheção de linguiça”  e faz com que eles descartem e ignorem sua mensagem por completo.

Acredite, tudo isso atrapalha (e muito) que seus produtos ou serviços vendam. Afinal, a comunicação é o principal meio de alcançar e se conectar com seu público, por isso ela precisa ser perfeita, para que eles sintonizem com você sem nenhum tipo de ruído.

O que recomendo que faça é um processo de word mapping,ou seja, criar combinações e categorias persuasivas junto das principais palavras-chaves usadas pelos seus destinatários.

Chamamos isso de lista de palavras que vendem, e você pode encontrar diversas delas pela internet. Considero-as importantes pois provocam um certo impacto em quem está lendo. Mas para causar esse impacto, é preciso haver essa combinação: 

frases mais utilizadas pelo seu público + palavras persuasivas.

Beleza, agora que já vimos a teoria, vamos ver como isso funciona na prática.

Aqui vai um exemplo: vamos supor que você esteja trabalhando com produtos no nicho de emagrecimento e decidiu começar a produção e as campanhas de conteúdo da área.

Para isso é preciso iniciar um processo de análise de discurso, o que é bem simples, veja: primeiro, vá até os lugares que seu público-alvo está, seja em fóruns de discussão, em páginas do Facebook ou se eles fazem reviews de livros e etc, para saber quais são as discussões mais importantes e mapear as palavras mais comuns. 

Considere gastar o tempo que for necessário para fazer as suas pesquisas sobre as expressões utilizadas pela persona. Comentários em posts, blogs e em grupos são uma boa opção também.

Conheça a Eficácia da Emoção

Como dito antes, outro ponto que é muito negligenciado pelas pessoas na hora de escrever um email é a emoção. Se você não tocar, não emocionar a sua lista, ela simplesmente não entra na vibração de compra e não compra. É simples assim.

Entenda que quando eu falo em emocionar, não é você mandar para as pessoas o trecho do filme onde a mãe do Bambi morreu e depois jogar o link de compra do seu produto. Não é isso.

Para emocionar, é necessário ativar alguma emoção da pessoa, meio lógico não é mesmo? E, além do mais, chorar não é a única reação emotiva que existe.

Alegria, surpresa, motivação, esperança, exaltação, excitação, identificação, são apenas algumas das emoções positivas que você pode ativar nas pessoas, fazendo que elas fiquem muito mais propensas a clicarem no seu botão de compra.

Sabe quem faz isso direto com você? Hollywood. A Globo. Seu filho (caso tenha).

Repare que não é a razão que decide uma compra. A compra é decidida pela sua emoção. A razão entra depois, para buscar as razões, os argumentos para explicar aquela decisão tomada emocionalmente.

Emails que vendem possuem esses elementos e características.

É só prestar atenção quando estiver prestes a comprar alguma coisa. Repare no EXATO momento que você decide comprar, que você vira a chave. Tente observar o que você estava pensando ou sentindo na hora.

Para criar emails que vendem comece a considerar essas soluções.

Você verá que quem estava no controle durante a decisão, era o seu lado emotivo.

E se você souber trabalhar isso em seus e-mails, você verá suas vendas dispararem bem diante dos seus olhos.

Apelar para o Lado Emocional não Garante Engajamento

Infelizmente, existe um porém, por isso me sinto no dever de avisar-te que apelar para o emocional não garante engajamento.

Todos os dias, nós experimentamos diversas emoções. 

Será que se você utilizar um pouco de emoção e o seu conteúdo, ele será mais eficaz? É realmente simples assim?

Bom, vamos lá.

Como já visto neste artigo a emoção é muito importante, com certeza, no entanto, existem outros fatores que estão envolvidos, por exemplo, o formato do conteúdo, da campanha, a exposição, como está sendo apresentado, a forma como foi produzido etc.

Por isso, não se iluda com a falsa impressão de que utilizar e dominar as técnicas de emoção na hora de escrever os emails já é o suficiente para alcançar o sucesso. Não negligencie outros fatores presentes na construção de um bom email marketing que é sucesso em vendas.

Como criar Emails que Vendem – Dicas Práticas 

Para criar um email que vende é preciso se preparar bem para construí-lo. É preciso pensar no assunto, um título poderoso, início, meio e fim da sua mensagem. 

Dica: quando for escrever não fique parando para corrigir. Isso atrapalha sua linha de raciocínio e faz você perder os pensamentos que estão aflorando. Depois que você tiver terminado de escrever a mensagem, pare um pouco, feche o computador e só abra para corrigir no próximo dia. 

Veja agora o certo e o errado na hora de escrever seus emails de vendas: 

Certo:

  • Se garanta logo no título: ele precisa ser impactante e fazer sentido para o cliente;
  • Destaque algumas palavras importantes, isso ajuda a reforçar o sentido da mensagem
  • Seja claro e objetivo, evite termos técnicos e palavras muito rebuscadas. Isso faz com que sua mensagem fique mais convidativa;
  • Utilize de chamadas para ação (CTA) no final do texto. Seja para seus produtos ou serviços. 

Errado:

  • Escrever sem um planejamento prévio;
  • Falta de constância – não interrompa sua escrita toda hora;
  • Mandar emails de vendas diariamente enchendo a caixa de entrada e a paciência do destinatário;
  • Usar muitas abreviações pensando que o leitor irá entendê-las. 

8 Pilares dos E-Mails Campeões de Vendas

Infelizmente não é possível detalhar todos os segredos dos emails que vendem, pois se trata de um assunto longo demais para este artigo. 

No entanto, você poderá conhecer esses pontos com mais profundidade no meu livro E-mails que Vendem – Os 8 Pilares dos E-mails Campeões de Vendas.

Pratique como escrever emails que vendem

E aí? Aposto que com todos colocando todos esses conhecimentos em prática, você se tornará um mestre de vendas por email. 

Recomendo a você que dê uma olhada no curso Segredos do Email Marketing, nele você terá acesso a técnicas que vão te dar todas as condições de escrever e-mails eficazes e mais poderosos ainda,, que conectam, emocionam as pessoas, fazendo com que elas sempre comprem contigo.

Também veja esse vídeo aqui, para selar ainda mais seus conhecimentos e deixar tudo muito bem memorizado.

Não tem mistério. Tem ciência humana. 😉

Que a Força Nerd Esteja com Você!

Forte Abraço.

Opa,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PARTICIPE DA NOSSA COMUNIDADE

Faça parte da nossa comunidade no Facebook para conhecer novos empreendedores, trocar informações e dúvidas.